Governo suspende implantação de placa Mercosul por 60 dias

Postando e atualizado: 23-03-18 às 23:57Hs
FONTE DA NOTÍCIA: EXAME
------------------------------------
redeesperanca
Novo tipo de emplacamento estava previsto para ser adotado até 1º de setembro; suspensão é para readequar resolução

Resultado de imagem para placas de carro do mercosul

O Denatran Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) suspendeu por 60 dias a resolução sobre a adoção do padrão Mercosul para placas de veículos no Brasil.

A previsão, segundo resolução publicada no Diário Oficial da União no último dia 8, era de que, até 1ª de setembro, todos novos emplacamentos teriam que se adequar ao novo formato. Carros usados tinham até 2023 para se adequar às novas regras.

Em vídeo publicado pelo Ministério das Cidades, o diretor do Denatran, Maurício Alves afirmou que a medida é em resposta a um pedido do segmento de estampadores, responsáveis pela confecção de placas.

Segundo ele, o órgão irá criar um grupo de trabalho para analisar as reinvidicações propostas pela categoria. A ideia, de acordo com Alves, é alterar a resolução e detalhar as garantias de trabalho para esses profissionais “para que não exista em nenhum estado uma interpretação que possa prejudicar o trabalho desses profissionais”, disse.

Ou seja, assim que essas alterações forem feitas, a medida volta a vigorar no Brasil.

O que muda?

Novo formato

Semelhante à placa utilizada na União Europeia, o modelo do padrão Mercosul terá fundo branco. A margem superior será azul e terá o emblema do Mercosul à esquerda. No centro, ficará o nome do país. As bandeiras nacional, do estado e do município ficarão à direit

Novas cores

A cor das letras e dos números também muda: preta para veículos comuns, verde para os em teste, vermelha para os comerciais, azul para os oficiais e dourada para veículos diplomáticos.

Mais letras, menos números

Antes com três letras e quatro números, a placa inverterá essa ordem e possuirá quatro letras e três números, dispostos agora de forma aleatória (com o último caractere sendo sempre numérico para não interferir nos rodízios municipais).

No padrão atual de placas, existem 175 milhões de combinações possíveis enquanto que, no novo, esse número subirá para mais de 450 milhões.

Não haverá mais um padrão de letras correspondente a um estado ou ao país. Hoje, é possível saber de onde vem um carro apenas pelo início da placa – São Paulo, por exemplo, costuma ter veículos emplacados de C a H – mas isso acabará com as novas placas.

Segurança

Além da marca d’água com as palavras “Mercosur Brasil Mercosul”, haverá também uma faixa holográfica semelhante à das notas de R$ 20,00 e um QR code com dados do fabricante, data de produção e número de série da placa.

 




Comentários