Homem é preso por estuprar sogra de 101 anos na Zona da Mata de Pernambuco

Postando e atualizado: 08-03-2019 às 18:52Hs
FONTE DA NOTÍCIA: G1
------------------------------------
Filha da vítima, companheira do autor do crime há mais de 20 anos, instalou câmera no quarto e flagrou violência sexual. Segundo policiais, ele confessou o crime.

 

Um homem foi preso em flagrante por estuprar a sogra, uma idosa de 101 anos, no município de Pombos, na Zona da Mata de Pernambuco, segundo a Polícia Civil. A prisão aconteceu após a filha da vítima instalar câmeras no quarto da idosa, que registraram a violência sexual. Ele confessou o crime aos policiais. 

A prisão aconteceu na quinta-feira (7). A filha da vítima, que tem um relacionamento há mais de 20 anos com o autor do crime, contou à polícia que estava desconfiada do companheiro e, por isso, instalou as câmeras escondidas. As cenas de violência foram registradas na manhã da quinta. 

Ao ver as imagens, ela procurou a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Vitória de Santo Antão, município vizinho também na Zona da Mata, para denunciar o caso, uma vez que a cidade onde mora não tem atendimento policial específico para mulheres vítimas de violência. 

A Polícia Civil aponta que o homem, identificado como José Bezerra da Silva, de 44 anos, foi localizado no local de trabalho, confessou o crime e não resistiu à prisão. Ele foi autuado pelo crime de estupro de vulnerável e encaminhado para audiência de custódia. 

De acordo com o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), ele teve a prisão em flagrante convertida em preventiva durante audiência de custódia, nesta sexta-feira (8), e foi encaminhado ao presídio de Vitória de Santo Antão, também na Zona da Mata.

Violência contra a mulher

Em todo o ano de 2018, foram registrados 2.522 casos de estupro em Pernambuco. O número foi o maior desde 2014, quando o estado teve 2.627 ocorrências desse tipo. Em 2017, o índice chegou a 2.361, 6,81% a menos que no ano passado. 

Já nos casos de violência contra a mulher, o estado atingiu 39.945 casos, o maior desde 2012, quando a série começou a ser contabilizada. Em 2017, houve 33.493 casos, 19,26% a menos que no ano passado.





Comentários